Etiquetas

, ,

É bom prestar atenção aos acontecimentos no Equador. Desenvolve-se lá um acelerado processo de ascensão de movimentos sociais e da cidadania. Com isso, o presidente Rafael Correa se sente forte bastante para secar as tetas do Estado em que se fartaram até aqui os jornais e TVs da chamada grande mídia, a seção local da internacional reacionária que obedece ao comando de Washington – o que o estadunidense Paul Craig batizou de presstitute.

Ver aqui.

Rafael Correa