Etiquetas

, , , ,

Em seminário promovido na USP sob o tema “A ascensão conservadora em São Paulo”, Vladimir Safatle fez uma exposição inteligente sobre o processo de ocupação ideológica da classe média paulistana pela direita. Embora a tendência do eleitorado da capital de São Paulo – senão do estado – a optar pela direita não seja propriamente novidade, o sociólogo focaliza uma perda de hegemonia da esquerda na intelectualidade brasileira, que é uma questão real e importante da atualidade, e a relaciona com a banalização da política, a debilitação do movimento sindical e o avanço da ideologia retrógrada de igrejas importadas dos Estados Unidos entre os trabalhadores e segmentos de classe média.

Embora se mantenha em plano imediato – nem sequer menciona o momento internacional em que se insere o processo político brasileiro, numa quadra de depressão da esquerda e avanço agressivo do imperialismo estadunidense em nível mundial, após a derrocada do socialismo na URSS –, ele desenvolve uma análise arguta sobre nossa atualidade política. Trata especificamente da situação na capital paulista e da candidatura Russomano à prefeitura paulistana, mas é extensível ao conjunto do país. Ver abaixo.

Ele está à esquerda mesa na mesa, e a seu lado estão André Singer, Ricardo Musse e Marilena Chauí, cujas intervenções também relevantes no seminário foram divulgadas pelo blog Escrevinhador aqui.